homeopatiaCada vez mais pessoas procuram tratamentos naturais, tentando assim evitar a exposição regular do seu organismo a químicos existentes nos medicamentos “de farmácia”. No entanto, e antes de escrever mais uma linha que seja, quero alertar que com a “saúde não se brinca” e como tal, “cada caso é um caso” e “cada um é como cada qual”,  sendo assim o aconselhamento por um profissional de saúde torna-se imprescindível. É também conveniente saber que existem problemas de saúde que por diversas razões de urgência e gravidade, necessitam de tratamento à base de químicos.

Uma das alternativas de terapias possíveis, é a Homeopatia,  criada por Christian Hahnemann (1755-1843), e que se baseia no principio de que “semelhante cura semelhante“, similia similibus curantur.

O tratamento homeopático consiste em dar ao paciente sintomático, doses muitíssimo pequenas dos agentes que produzem os mesmos sintomas em pessoas sãs, quando expostas a maiores quantidades.

Homeopatia é considerada uma especialidade médica no Brasil desde 1980, no entanto em alguns países a sua prática não é vista com bons olhos. De facto a maior parte da “comunidade médica” desconhece os produtos homeopáticos e também não tem muito interesse em conhece-los. O que é verdade é que já contactei com inúmeras pessoas que em algum momento das suas vidas recorreram ao uso de produtos homeopáticos, e os seus feddbacks foram todos positivos. Aliás fica aqui o apelo, “se algum dos leitores tiver tido  uma experiência diferente ou menos boa com o uso de produtos homeopáticos,  por favor partilhe connosco.