ervas medicinais.pngEm pleno século XXI, assiste-se cada vez mais mais à expansão pelo mundo, das chamadas Medicinas Alternativas, dos chamados remédios homeopáticos, das famosas plantas medicinais.

Para quem, como eu, tenta evitar ao máximo a ingestão de químicos, conhecer um pouco as plantas e ervas medicinais usadas pelos nossos avós, e bisavós, na prevenção e tratamento de algumas doenças e mal-estar, é na minha opinião uma mais valia :)…

As plantas medicinais contém substâncias bio-activas com propriedades profiláticas, paliatias e terapêuticas. Algumas destas plantas possuem um pequeno grau de toxicidade ou são até venenosas, devendo ser usadas em pequenas doses até para se obter o efeito pretendido. Hoje em dia existem laboratórios específicos que estudam e trabalham a combinação de várias plantas entre si com o intuito de atingir determinado efeito no ser humano, normalmente o efeito de cura (Fitoterapia).

Gostava de salientar, que devemos utilizar sempre que possível a planta fresca, os seus preparados não se devem conservar no estado de infusão, decocção etc. pois ao longo do tempo vão perdendo os seus princípios activos, e finalmente, não devemos desanimar. Os tratamentos com plantas, são interessantes mas a sua utilização prolongada é condição essencial para a sua eficácia. No entanto, aconselho, que em caso de afecção grave deve sempre recorrer ao médico.

Alecrim:

Muito usado para debilidades cardíacas. É um excitante tanto para o estômago como para o coração. Combate problemas no fígado, rins e intestinos, é também utilizado para diminuir a flatulência. tomado em chá, é bom para combater a tosse, a gripe e a asma. Quem sofre de reumatismo e tem dificuldade em curar feridas deve banhar-se com esta planta.

Agrião:

É um tónico estimulante, cicatrizante, anti-inflamatório, descongestionante, digestivo, diurético e com enxofre em quantidade é também um anti-caspa e diminui a queda de cabelo.

Alcachofra:

É diurética, elimina o ác. úrico, reumatismo. Actua também nos distúrbios digestivos e hepáticos. Diminui a pressão arterial. No entanto deve evitar a alcachofra na lactação.

Alho:

É um excelente expectorante, antisséptico pulmonar, depurativo do sangue, anti-inflamatório, antioxidante, antibacteriano, tónico, diminui o colesterol, e diminui a viscosidade sanguínea. É recomendado para diabéticos, hipertensos, asmáticos e para quem sofre de bronquite e gripe.

Alfazema:

Poderoso antisséptico, cicatrizante, estimula a circulação, é um óptimo anti-depressivo, sedativo e analgésico. funciona como desodorizante e repelente de mosquitos.

Camomila:

Possui propriedades calmantes, é usada em casos de inflamações crónicas e agudas da mucosa gastrointestinal, cólicas, e cólites. É um bom anti-inflamatório e antialérgico.

Centella Asiática:

Esta planta possui um alcaloide que pode rejuvenescer o cérebro, os nervos e as glândulas endócrinas. Tem propriedades tonificantes e normaliza a produção de colagénio. É muito utilizada em tratamentos da pele e de emagrecimento.

Cidreira:

É tranquilizante, sedativa, induz o sono. Utiliza-se em estados de depressão, histerismo, taquicardia e crises nervosas. Tem também um poder analgésico.

Eucalipto Aromático:

É indicado o seu uso em inalações, para problemas pulmonares, bronquites, asma, infecções da garganta. Forte poder antisséptico.

Gengibre:

É um bom anti-inflamatório, com provas dadas ao nível das artrites e do reumatismo.É um estimulante gastrointestinal.

Louro:

Bom remédio contra a má digestão, ressaca alcoólica, problemas no estômago e no fígado.