A tristeza é um sentimento humano, que se traduz em frustração ou desgosto, em relação a alguém ou alguma coisa. Como todos os sentimentos humanos, a tristeza causa reações físicas visíveis, como o choro, a falta de apetite, a insónia, e a apatia,  reações emocionais, como o arrependimento ou sensação de impotência e reações não visíveis, as internas,consequência das reações emocionais e que envolvem a segregação de substancias nefastas à saúde.

Os sentimentos foram feitos para se sentirem, mas não podemos deixar que comandem a nossa vida, não podemos ficar refém deles mesmo. Quero com isto dizer e particularizando, que também é bom e faz bem chorar um pouco, sentir um pouco a frustração, sentir o desgosto para mais tarde usufruir de forma mais plena e “prazerosa” dos momentos de alegria que virão. E sim eles vem com toda a certeza, pois “não há bem que sempre dure nem mal que nunca acabe” ditado antigo e tão cheio de sabedoria.

A Medicina Tradicional Chinesa, milenar e tão atual, tem na acupuntura uma resposta eficaz ao equilíbrio das emoções e sentimentos. A tristeza em permanência ou com uma presença de elevada frequência, na vida de alguém, faz mal, provoca doenças físicas, e psicológicas que podem degenerar em graves depressões. no entanto o nosso corpo é fantástico e possui determinados pontos, descobertos há milhares de anos e que se chamam tsubos ou pontos de acupuntura, que devidamente estimulados conduzem o nosso corpo à  libertação de substâncias, que nos provocam sensações extraordinárias de paz, amor, e tranquilidade.

Tsubos Contra a Tristeza

Tsubos: C3; C5; C7; C9; MC8; VC14; Vc15; VC16

A acupuntura como outros ramos da MTC devem ser praticados por terapeutas com a devida formação para o efeito.