sshot-1.pngShantala é uma massagem milenar, que teve a sua origem no Sul da Índia. Foi descoberta por um médico francês, Frédérick Leboyer, quando este observou uma mulher a massajar o seu bebe na rua pública. O nome desta mulher era Shantala, ela era parapaplégica, e Leboyer ficou encantado com a graciosidade e beleza dos movimentos que ela fazia ao seu bebe. Assim, e após algumas semanas de observação, pedidos para fotografar e filmar Shantala, Leboyer criou uma técnica de massagem em bebes, à qual e em forma de homenagem, chamou Shantala..

Na Índia, esta pratica é rotineira, e felizmente no Ocidente, a Shantala cada vez é mais conhecida e praticada. Os seus benefícios no seu bebe são inúmeros e bem visíveis, como:

Relaxamento; Alívio de insónias; Equilíbrio energético; Sensações de segurança e auto-estima; Redução de tensões e bloqueios; Melhoria do funcionamento dos membros inferiores e superiores.

Qual é o resultado de tudo isto? 🙂 Pois claro…Um dia bem passado, com uns soninhos descansados, uma boa disposição resultante do bem estar que Shantala proporciona ao seu pequeno “tesouro”.

A Shantala deve ser feita antes da sesta da manhã, para potenciar os seus efeitos, mas se não tiver tempo, faça a qualquer hora, não deixe é de ter este momento, de tão especial qualidade, com o seu bebé.

Esta massagem, deve ser feita num local calmo com uma temperatura agradável, pode também fazê-la ao som de uma música relaxante e com um volume de som baixo e com a aplicação de um óleo vegetal natural ligeiramente aquecido, que é um facilitador de movimentos extraordinário.

Fale com o seu bebe, sinta o prazer que lhe está a proporcionar, viva esta emoção, esta partilha única de sentimentos tão nobres e belos….No entanto é de salientar que só devemos praticar esta massagem a partir do 1º mês de idade do bebe.

Como é feita a Shantala

A shantala é feita com movimentos firmes, do centro para as extremidades e de baixo para cima. O sentido, segundo a medicina Oriental, deve ser da esquerda para a direita, uma vez que é o sentido da energia no corpo humano.