Obesidade: Um problema grave

Obesidade: Um problema grave

obesidade.pngObesidade, nediez ou pimelose (tecnicamente, do grego pimelē = gordura e ose = processo mórbido) é uma doença onde a reserva natural de gordura cresce até o ponto em que passa a estar associada a determinados problemas de saúde ou ao acréscimo da taxa de mortalidade (fonte: Wikipedia).

Cada vez mais, este assunto deixa de ser um problema apenas pessoal, para se tornar um sério e grave problema de saúde pública, uma vez que o excesso de peso além de predispor torna-se um autentico catalizador de diversas doenças, em particular as doenças cardiovasculares, diabetes tipo II, apneia do sono e a osteoartrite.

Quando nos referimos à obesidade, é bom termos presente que na realidade não comemos apenas por necessidade, mas também por prazer. Um “gordinho” é geralmente uma pessoa que gosta de comer compulsivamente. À semelhança do que acontece com outros doentes de outras doenças, também um paciente obeso tem muita dificuldade em confessar as quantidades (XXL) que ingerem de comida, e que esta inclui bolachas, bolos, francesinhas, picanhas, muitos queijos, molhos e claro, muitas batatinhas fritas 🙂

De facto, um paciente obeso que confessa comer grandes quantidades de comida sendo esta muito diferente das verduras, frutas e outros alimentos recomendados para uma dieta equilibrada, torna-se um paciente de muito mais fácil tratamento, exactamente por reconhecer o distúrbio de que padece.

Há quem diga que pessoas com distúrbios endócrinos comem 50g de alface e engordam 3Kg (estou a exagerar, mas o que importa é a ideia ;)) Para estes …

Porque é que um paciente com 190Kg devido a um “distúrbio endócrino” elimina rapidamente uma grande percentagem do seu sobrepeso logo após uma cirurgia de redução do estômago?

Porque não consegue ingerir as quantidades de comida que antes ingeria, certo?

Todos procuramos fontes de prazer. Uns obtêm-no numa caminhada, numa ida à praia, na pratica de desporto, a ver cinema, na pratica sexual, enfim em inúmeras situações e acções…o obeso encontra esse prazer no comer.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *